Pegação Gay

Tópicos com locais de pegação esta restrito apenas para membros, se registrem para ter acesso ao restante do fórum!

Você não está autenticado.

Anúncio

#1 12-10-2017 13:11:32

Earthly Bird
Membro
Registrado: 13-07-2016
Mensagens: 10

Minha primeira Festa do Apê ontem

Eu sou exibicionista. Gosto muito de entrar num vestiário, tirar a roupa na frente dos outros machos, sentir os olhares deles no meu corpo, andar peladão e tomar banho me ensaboando pra todo mundo ver. Mas normalmente é um trajeto curtinho, e não pode ser feito de pau duro nem batendo uma. Também gosto de ver os outros caras, mas nunca posso ficar olhando, né...

Lá na festa foi diferente, foi uma sensação completamente nova. Na hora que eu tranquei o armário com toda a minha roupa dentro e tava nuzinho no meio dos outros rapazes, deu até um frio na barriga de ficar pelado sem saber pra onde ir discretamente, e sabendo que tava todo mundo ali pra ver homem pelado de pau duro mesmo. Que tesão do caralho, um monte de macho pelado na sauna sem uma toalhinha sequer! Todo mundo vendo o pau de todo mundo, alguns empinando bem a bundinha no chuveiro e na pia e tal... De vez em quando aparecia alguém tocando uma punhetinha devagar aqui e ali. Eu mesmo fiz isso várias vezes.

No tempo que eu fiquei, vi poucos fodendo, e dentre esses, quase todos foram nas cabines privadas. As portas estavam abertas, mas com o número de punheteiros por metro quadrado não dava pra chegar nem perto pra ver. O legal é que eles se apertavam e sarravam uns nos outros pra olhar de perto quem tava do lado de dentro dos quartos quase derrubando as paredes. De foda em áreas mais 'abertas' do estabelecimento, só vi três casais: um em uma salinha de vídeo pornô com cadeira erótica, e os outros dois na sauna seca. Os dois ambientes eram muito escuros pra enxergar direito alguma coisa.

Perto da hora de ir embora, consegui entrar numa cabine privada onde tinha dois caras fodendo de papai e papai antes de aparecer um monte de homem na porta e no corredor, bloqueando a passagem. Todo mundo olhando pra dentro, mas ninguém entrando. Eu estava segurando o gozo para não perder o apetite sexual, mas precisava ir embora mesmo, então resolvi me masturbar pra esporrar mesmo. Como meu saco tava doendo de blue balls! hahahah O ativo da cabine era o maior tesão, todo musculosinho e definido, uma delícia. O passivo era bom de foda; tava agüentando uma pica grande bem metida com vigor. Os sons do ranger da cama e dos contatos frenéticos das coxas e nádegas se elevaram gradualmente depois que eu entrei e comecei a tocar em homenagem a eles. Acho que eles gostaram de ter público.

Quando o ativo cansou de ficar com os braços esticados em posição de flexão e parou uns instantes para abaixar e ficar coladinho no cangote do passivo, eu aproveitei o momento para olhar pro lado. Tinha esquecido que tinha uma audiência ali. Nessa hora tava todo mundo olhando pro meu pau, que era a única coisa se movendo. hahah Gozei pra caralho; nunca tive a experiência de gozar na frente de vários machos que tocavam punheta me olhando. Foi incrível; foi uma liberdade nova e maravilhosa. Aí eu decidi deixar a minha porra toda estampada no meu abdome e peito para todo mundo ver — ao invés de lamber para limpar, que era o que eu planejava fazer antes. Saí dali devagar, passando por todos aqueles homens de pau duro desejando a mim e ao casal de dentro da cabine, e desci exibindo o meu troféu todo espalhado no meu corpo. Pelos olhares, os caras lá embaixo foram pegos de surpresa pela imagem de um peito e barriga todos cheios de gala! Devia ter passado é na cara e nos lábios!

Lá embaixo, tava na hora de tomar um banho para ir embora. O chuveiro era liberado, mas o uso de toalha era só no final, ao ir embora. Eu estava evitando passar perto dos funcionários da sauna, porque eles estavam vestidos e eu, peladão. Tinha uma sensação de desconforto por antecipação, mas na hora que eu fiz isso, achei o máximo. Ficar nu, de pau duro e todo gozado na frente de um homem todo vestido, puta que pariu, que tesão. Minha vontade era olhar para as calças do moço para ver se ele ficava de pau duro com tanto macho nu desfilando pra lá e pra cá, mas não consegui olhar porque ele estava interagindo diretamente comigo, me olhando nos olhos e tal... Até que eu poderia olhar mesmo assim, só não tive a cara de pau mesmo. Queria mesmo é puxar a rola dele para fora e dar uma mamada se não estivesse namorando. Adoro o cheiro de um saco que passou muito tempo dentro de uma cueca quentinha e pula para fora, todo suadinho. No último banho, toquei uma punheta novamente em função de ter sido exposto a um homem de roupa. Aquilo me deu tesão, mas também me deu vergonha. Para ser mais específico, eu estava à vontade para tocar uma punheta na frente de todos os clientes, em qualquer ambiente, mas ali na frente do moço eu não consegui. Inibe, ao mesmo tempo que atiça. É contraditório.

No fim das contas, saí de lá com a impressão de que duas coisas poderiam melhorar um pouco. Uma delas é essa coisa de roupa. De repente poderiam ter funcionários pelados com alguma identificação no braço, ou usando jockstrap, g-string, qualquer coisa close enough. Deixaria a gente mais confortável, mesmo que eles sejam héteros — o que eu duvido — e fiquem de pau mole. hahah

A outra é que seria do caralho se os freqüentadores fodessem também no lounge, no bar, nas cadeiras do meio do caminho, no banquinho do vestiário ou apoiando-se contra os armários e paredes do recinto inteiro, e até no chuveiro... Onde tem bastante luz e bastante espaço pra todo mundo chegar e ver o espetáculo. Se o meu namorado estivesse comigo lá, eu ia querer comer o rabinho gostoso dele e sentar naquela rola no meio dos ambientes iluminados, onde todo mundo ia ver tudo! Ia gemer alto pra cacete, fazendo questão de fazer barulho nos impactos da penetração. Estou louco pra convencê-lo a ir comigo na próxima, pra chupar e comer o cuzinho dele de frango assado, mostrando bem o pau dele balançando; e depois sentar e rebolar naquela vara com a minha piroca saltando para cima e para baixo no abdome dele. Quero fazer isso no bar, bem na entrada da sauna. A gente só faz bareback, mas é um relacionamento monogâmico de muitos anos, então não tem riscos. Tenho vontade de fazer felching nele na frente de uns 10 marmanjos, o atendente do bar (pelado!), o faxineiro (pelado!) e quem mais passar pelo local! Imagina gozar dentro de um cu deliciosinho, depiladinho, depois chupar e lamber até mamar a sua própria porra escorrendo dali, sob os olhares de um monte de punheteiros safados!

No site diz que a próxima festa dessa é dia 28 de outubro. Alguém sabe se tem outra festa da modalidade até lá? Estou subindo pelas paredes por mais! Tendo um ataque de blue balls hoje de novo! sad

Offline

#2 22-10-2017 22:13:17

Holt_Oppenheimer
Membro
De: São Paulo - SP
Registrado: 01-07-2016
Mensagens: 11

Re: Minha primeira Festa do Apê ontem

Mto foda esse relato. Eu morro de vontade de ir na Dando ou na Kevin.


Alto, Versátil, sem restrições! Amo um oral.

Offline

Rodapé do site